Buscar

A ECONOMIA MUNDO PÓS PANDEMIA POR KEYNES

Lord Keynes, acreditando que as reparações econômicas se mostrariam desastrosa pelas forças de mercado, desenvolveu uma teoria colocando os gastos públicos, isto é, o Estado, como determinante para a retomada do emprego, do produto e da renda. Considerou que a teoria clássica não se aplica a um caso geral e que o Estado deveria exercer influência orientadora sobre a economia de mercado. Assim, com a crise de 1929 e o pós-guerra, sua teoria revolucionou profundamente o modo de pensar a economia marcando um radical rompimento na forma de fazer política econômica. A economia mundial permanecia lenta e estagnada e o animal spirits do capitalista, embora vivo estava adormecido. Assim o Estado assumiu o papel de maestro da orquestra, ao menos até os anos 1970.

De todo o modo, a crença nas políticas keynesianas é insuficiente para fazer prosperar uma sociedade baseada nos princípios da justiça social e da igualdade dos povos. O Keynesianismo de Estado do pós-guerra resultou no Walfare State. Mas não significa que a ideia do progresso técnico e científico inscrita nos manuais de economia foi compartilhado com todos os países, principalmente com a periferia do sistema. A questão é que a teoria de Keynes é requisitada em períodos econômicos tumultuados.


Fonte: LE MONDE - BRASIL



3 visualizações0 comentário